Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrevendo Intensamente

A escrever a gente se entende...

Escrevendo Intensamente

A entrada nos entas

José Fernando, 25.11.22
 Já alguma vez reparou que as linhas do seu rosto estão a tornarem-se em rugas? Ou tem agora alguma doença que só pensava ser pertença dos idosos, como por exemplo nos joelhos? Pois é, quando se entra nos entas (quarentas, cinquentas, etc, essas coisas podem acontecer. Nem todos têm um ar jovial até aos finais dos entas. Recentemente, fiquei com umas dores no joelho e o médico mandou-me fazer um raio-x, que ainda estou para saber o resultado. Não, não vou falar mal do SNS, nem nada que pareça. Estou a falar da idade, mesmo. Apesar de ainda não saber o resultado do exame, suspeito que essas dores devem-se ao meu excesso de peso.

 Muitas coisas mudam, como é o caso da nossa forma de pensar. Mas muitas coisas não mudam, por falta de vontade ou convicção. Apesar de não saber o resultado do exame começo a meditar naquilo que vão ser as mudanças no meu corpo, a partir desta idade. Por outro lado, sou feliz por acreditar que apesar das mudanças no corpo, estou finalmente a criar algum juízo. A idade traz-nos a sabedoria que pensamos ter já quando completamos tenra idade, ou até na idade atual. Não falo de conhecimento, mas sim de sabedoria. Nem que essa sabedoria seja conseguida com os próprios erros. Não é realmente assim, que aprendemos com os erros? Mesmo sendo ouvidos duros quando nos advertem que temos excesso de peso? Então se já somos teimosos, com a idade talvez ainda venhamos a ser mais. Uns sábios teimosos.

 Talvez alguém que tenha chegado a determinada idade, veja os seus filhos a sair de casa e tenha mais tempo para cuidar de si mesmo. No entanto, não é o meu caso. Não tenho filhos por opção. É como se eu já fizesse a vida de um idoso estando ainda no inicio dos entas. Atualmente tenho algum tempo para mim próprio. Agora depende de mim o que fazer com esse tempo disponível. Posso caminhar mais? Sim. Posso comer menos? Sim. E que tal fazer trabalho voluntário enquanto ainda tenho algum tempo disponível e saúde para isso? Vai depender de mim e somente de mim. A saúde, a bem ou a mal, deteriora-se, mas a maturidade pode aumentar se fizermos por isso.

 Acho que, apesar da idade, ter uma mente jovem ajuda a manter um corpo mais são. Quero acreditar que ainda é cedo para preocupar-me com a doença e o envelhecimento. Mesmo estando já nos entas, posso continuar a dizer a mim mesmo que: "Tenho em mim todos os sonhos do mundo".   Não serão os possíveis problemas do joelho que vão derrubar a minha mente jovem. Afinal essa é a minha forma de ser. Ainda sou um "puto" e escrever o que escrevi hoje não revela que já sou velho. Talvez revele, que tenho mais maturidade e que penso nas coisas. Pior que isso é viver e não pensar.

 Grande abraço.

Ler para ter uma mente musculada

José Fernando, 24.11.22

ler.jpg

Após algum, talvez muito tempo, eu ter criado este Blog decidi voltar novamente a tentar escrever algo com principio, meio e fim.
Ninguém se torna mestre a escrever de um dia para o outro. Isso é algo que requer alguma perseverança. É como um musculo que requer treinamento constante até se criar o hábito de escrever com alguma qualidade.
Apesar da idade que tenho, 48 anos, tenho por vezes o hábito de jogar videogames, ou com menos frequência, assistir a quem joga. Não é errado jogar, mas é certamente mais útil ter determinados hábitos de leitura.
As últimas gerações de pessoas, estão mais ligadas às tecnologias e isso incluí jogar videojogos e passar bastante tempo no telemóvel, por exemplo, em redes sociais.
Os jovens não têm culpa por essas coisas acontecerem. Afinal nasceram e foram formatados para viver assim. A evolução das tecnologias faz com que as utilizemos para o bem e para o mal. Mas não são as tecnologias que fazem de uma pessoa, má ou boa. O carater do ser humano é que faz as mesmas tecnologias serem utilizadas para o bem e para o mal. Por isso não é errado usar um telemóvel para ir às redes sociais, ou usar uma poderosa consola de videojogos para passar um pouco de tempo. O que interessa é o tempo gasto a fazer essas coisas. Se for muito tempo poderá ser um sinal de desiquilíbrio.
É no desiquilíbrio é que se criam maus hábitos e não é difícil que isso aconteça. Como disse no inicio, tenho 48 anos e o meu gosto por videogames talvez já seja despropositado para a minha idade. Muitos dirão que sim.
Eu como não gosto muito de ser influenciável, apesar de todos alguma forma o sermos, gosto de ser eu a escolher aquilo que faço. Por isso decidi no meu intimo voltar a ler mais e quem sabe, escrever. Ler é um dos hábitos que nunca fará mal a cada um de nós, se bem que há livros e livros.
Agora e novamente, volto a estar mais atualizado. Visito os sites de notícias com maior regularidade. leio revistas como a Visão e tenho uma assinatura Kobo Plus, passe a publicidade, além daquilo que posso usufruir da minha já algo extensa biblioteca pessoal.
Tudo isso tem a ver com os hábitos que construímos e os objetivos que temos para o nosso futuro. Não pretendo continuar a gastar uma boa parte do meu tempo a ser redator de um site de notícias de jogos. talvez prefira ter o meu próprio Blog.
Afinal, que futuro posso ter eu, se com 48 anos, ainda jogo demasiado a videojogos e sigo as suas tendencias? Talvez seja melhor eu optar por aquilo que já disse. A leitura é o hábito que desejo voltar a ter e o que me fará muscular a minha maneira de pensar.
Ser redator de um site de novidades do mundo gaming também não é errado. Mas considero que é mais produtivo alimentar a mente com boa literatura e talvez ter o meu próprio Blog, onde tenho opinião própria.
Não é fácil para mim ter esse equilíbrio devido à minha índole Bipolar. Mas o caminho certo é muscular a minha mente com coisas sãs e produtivas. Por isso, vou esforçar-me por ter uma mente musculada que só me tará benefícios, nem que seja a longo prazo.
Um grande abraço.